Site em Português English Site

My Cart (0)

>> >>

Blog 

Publicado em 08 de Agosto de 2018

Elevação de Cargas: Como evitar acidentes

Como evitar acidentes durante a elevação de cargas? Esse risco eminente causa grande preocupação para os envolvidos na operação e, também, para os responsáveis e supervisores da empresa. Além, claro, de ser uma ameaça de vida para as pessoas que se encontram no entorno desse procedimento. Pensando nisso, vamos apresentar dicas de segurança, medidas de cautela, os principais riscos e os motivos que originam os acidentes.

O transporte de qualquer carga deve ser considerada uma atividade de risco devido o perigo estar presente no próprio transporte de cargas. O risco consecutivo dessa operação, de modo geral, pode ser representado pela queda da carga ou do veículo transportador, e consequentemente, causando uma série de transtornos. A movimentação de cargas é diversificada, podendo ser: manual, por meio de equipamentos ou sistemas.

Por isso, a segurança é extremamente crucial e deve ser adotada como a principal preocupação dos trabalhadores envolvidos. Tendo como base as normas NR 11 (Transporte, Movimentação, Armazenagem e Manuseio de Materiais) e NR 18 (Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção). Confira abaixo, dicas essenciais para uma elevação eficiente e segura.

Dicas e Cuidados Durante a Movimentação de Cargas Suspensas:

  • Somente pessoas habilitadas, treinadas e autorizadas podem operar os respectivos equipamentos: Guindastes; Pontes Rolantes e Empilhadeiras;

  • É essencial manter os equipamentos com a manutenção em dia e em perfeito estado de conservação e uso;

  • Isolar e sinalizar a área. Pessoas jamais poderão estar no raio de operação ou transitar sobre os arredores;

  • Ter conhecimento a respeito da carga a ser içada e do equipamento a ser utilizado, como peso, dimensões e centro de gravidade;

  • Apenas um operador treinado e capacitado para orientar durante o içamento de carga;

  • É extremamente importante utilizar cordas guias para auxiliar durante a movimentação e posicionamento da carga. Jamais toque ou transite por baixo da carga sendo içada;

  • Os equipamentos devem ter estabilidade comprovada por meio de análise técnica;

  • Inspecionar todos os acessórios a serem utilizados;

  • Verificar as travas de segurança, principalmente, o gancho, se não está aberto;

  • As cargas deverão ser erguidas na vertical;

  • Realizar uma análise de risco em relação às condições locais e climáticas;

  • Elaborar e informar todos os envolvidos na movimentação, o plano de rigging (passo a passo da operação);

  • Evite realizar o içamento de carga nas proximidades de redes elétricas. Em caso de necessidade, desenergizar e bloquear as redes elétricas próximas à área de içamento de carga;

  • Nas áreas industriais, a movimentação só poderá ocorrer após a Permissão de Trabalho ser feita;

  • Realizar a atividade somente com segurança. Se notar qualquer condição insegura ou anormal no local, ou equipamento, a operação deve ser suspensa imediatamente. Só retome a atividade quando uma nova avaliação ser realizada e liberada por um profissional habilitado.

  • Todos os equipamentos e caminhões devem ter sensor sonoro sincronizado com a marcha ré, para alertar;

Prioridades na Operação:

  • Faça uso dos EPI’s (Equipamentos de Proteção Industrial) necessários;

  • Elabore um check list antes de utilizar os equipamentos, a fim de comprovar suas condições para uso;

  • Caso seja identificado irregularidade com o equipamento, não inicie a atividade e comunique imediatamente a supervisão;

  • Jamais exceda a capacidade máxima de carga do equipamento;

  • Posicione e transporte as cargas, apenas de forma correta e segura;

  • Nunca permita! Colegas de trabalho “pegando carona” e “transitando” pendurados nas máquinas;

  • Não permita que pessoas fiquem embaixo de cargas suspensas. Nunca!;

Principais Causas mais Comuns para Acidentes na Movimentação de Cargas:

  • Ângulo impróprio de movimentação do equipamento;

  • Dimensionamento incorreto do equipamento a ser içado;

  • Especificação incorreta da cinta;

  • Cintas perfuradas, cortadas ou desgastadas;

  • Não utilizar cabo guia durante o içamento;

  • Instabilidade durante a movimentação, recorrente de condições climáticas ou falta de experiência do operador;

  • Utilização da cinta em angulação maior que 60º;

  • Comando intermitente de içamento ou arriamento, ocasionando trancos e aumentando o esforço da cinta.

Comentários

+55 34 3814-2719 Ligue e faça uma cotação
Twitter Google + Facebook

Acompanhe-nos

Empresa Transmáquinas

MATRIZ
Rua : Estrada Canavial 100
Cep :38706-316
Patos de Minas -Minas Gerais - Brasil

Email:contato@transmaquinas.com.br
Telefone:+55 (34) 3814-2719


©2013 Grupo Transmáquinas / Política de Privacidade - Padrão de Referência em Guindastes

Desenvolvido por Mazag Marketing Digital